Redes sociais: um estudo do impacto na autoestima dos alunos do Instituto Federal “Campus Guarulhos”

Autores

  • Luis Melo Instituto Federal de São Paulo Campus Guarulhos
  • Cecília Instituto Federal de São Paulo Campus Guarulhos
  • Matheus Instituto Federal de São Paulo Campus Guarulhos
  • Marta Pina

Palavras-chave:

redes sociais, autoestima, psicológico

Resumo

No contexto atual em que vivemos, rede social pode ser definida como um site e aplicativo que trabalha em vários níveis, do profissional até o de puro lazer, tudo no intuito de compartilhar informações. Informações podem ser colocadas como de qualquer tipo, mas nesse projeto o que ganha destaque são as informações em relação a aparências, como vídeos e fotos referentes a autoimagem inseridos em redes como Instagram e Tiktok. Essa mídia recorrente nas redes realizadas por blogueiras e influenciadores pode parecer inofensivo, mas podem mexer muito com a nossa autoestima. Mas afinal, o que é autoestima? A autoestima é a imagem que você tem de si mesmo, sendo ela positiva ou negativa. Nossas experiências pessoais que definem como será o estado dela mesma, e o tamanho de sua fragilidade. Em adolescentes pode ser afetada de formas distintas, mas as causas para essa fragilidade podem ser mais comuns do que se imagina. Bullying, abuso psicológico em espaço familiar, e até mesmo redes sociais, que já foram citadas anteriormente, e será o foco desse projeto. O modelo de corpo e rosto tão requisitado na mídia é algo inalcançável para muitos, e afeta grande parte dos adolescentes, incluindo os que estudam no Instituto Federal de Guarulhos, na qual será o alvo principal dessa discussão. O objetivo será totalmente voltado para analisar e discutir sobre a problemática das redes sociais, e como elas afetam os alunos quando se trata de autoestima, seja por meios de insegurança ou até assuntos mais complexos como distúrbios alimentares e de imagem, e até depressão. Em uma roda de conversa, será solicitado a vinda de uma profissional na área de psicologia para conversar sobre o tema, enquanto os alunos podem realizar questões no intuito de conscientização e até distribuir experiências com os demais, caso estejam confortáveis com o ato. Tudo será realizado no intuito de reforçar que é um problema e não deve ser ignorado.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-08-30